Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

palavrasfelinas

palavrasfelinas

E não chegaram a dar as mãos...

Tantos dias e tantos frios....aconchegados na lapela branda do cansaço

Tantas palavras ditas por acaso na mesa onde os lábios se perderam

Horas passadas a falar na inutilidade das coisas...a esquecer as coisas

Como se dizer olá fosse uma bofetada na face envergonhada da noite

Sorrir...e depois lentamente esconder-se por dentro dos olhos

Correr toda a tarde e toda a noite por cima das lágrimas que lá estavam...mas não se viam

Depois..era querer tudo como se fosse uma vingança...ou uma prece

Não há nada a fazer..todas as palavras se fecham por dentro dos minutos

Há um ferrolho a antecipar a noite..a dizer quero..a dizer não posso..a calar a alma

Como se fosse um castigo esparramado no chão inútil do desejo

As pessoas passam na nossa vida como se não fizessem ruído

Como se fossem pequenos pregos pontiagudos...alguns deixam uma marca deslavada

Mas entre perceber que havia um e havia outro..e que havia um dentro dos dois

E que os dois só ali estavam para ser um...passou um século..as luzes finaram-se...

E não chegaram a dar as mãos...